A baixa umidade do ar típica do inverno é responsável por uma alta nos casos de doenças respiratórias, mas o tempo seco também pode afetar os olhos. Segundo oftalmologistas, é nesta época que aumentam os casos de conjuntivite alérgica.

As crianças são as mais afetadas já que não possuem imunidade formada e estão propensas a alergias. Este tipo de condição não é contagiosa como as conjuntivites virais e bacterianas.

“É preciso ficar alerta quando a pessoa apresenta olhos inchados, coceira, vermelhidão, olhos marejados, sensação de areia e sensibilidade à luz”, explica Fabíola Mazarato, do CBV – Hospital de Olhos. De acordo com a especialista, a poeira e os ácaros presentes no ar são os responsáveis pela piora nos casos de conjuntivite.

O tratamento é simples, com compressa de água fria, lágrima artificial e medicamentos anti-histamínicos, mas deve ser acompanhado por um especialista. Quando os primeiros sinais da conjuntivite forem identificados, se deve procurar um oftalmologista.

do Metrópoles