Um edital de licitação para contratar empresas de conservação para as rodovias estaduais do Anel de Integração foi lançado nesta quarta-feira (1º), pelo Governo do Estado. São cinco lotes de rodovias e o investimento previsto é superior a 135 milhões de reais. Os contratos de manutenção terão validade de dois anos, podendo ser rescindido antes sem a penalidade de multa, caso o leilão de concessão das rodovias seja realizado na bolsa de valores de São Paulo.

Para o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, os contratos garantem o estado de conservação das rodovias do Paraná, enquanto o novo pedágio não sai do papel.

O edital prevê a realização de serviços de rotina de conservação do asfalto, das faixas, da sinalização e da vegetação próxima às estradas, além da limpeza e da manutenção da drenagem pluvial das rodovias. As empresas interessadas no edital têm um mês para enviar as propostas de preço e os documentos de habilitação. O DER/PR recebe os envelopes até o dia 1º de outubro. As empresas podem concorrer a mais de um lote, desde que apresentem propostas em separado. Vence o edital a administradora que oferecer o menor preço. A abertura dos envelopes, com a divulgação das empresas vencedoras, está marcada para o dia 4 de outubro, no auditório do DER/PR, em evento que será transmitido via internet.

As administradoras selecionadas substituem as atuais concessionárias de pedágio, na conservação das rodovias do Paraná – as chamadas PRs. Os atuais contratos de concessão das rodovias vencem em 27 de novembro e não serão renovados.  A partir de 28 de novembro, não haverá cobrança de pedágio nas rodovias do Anel de Integração do Paraná, que devem permanecer com as cancelas abertas, até a realização do leilão do novo pedágio.

da Band News FM Curitiba