O governador do Paraná Ratinho Júnior disse na manhã desta quarta (12) que não descarta medidas mais restritivas caso os índices da Covid-19 continuem a subir no Paraná. Nove cidades da região Oeste do Estado decretaram medidas mais duras, como toque de recolher mais longo e lockdown aos fins de semana devido à alta de casos e da taxa de ocupação de 99% nas UTIs exclusivas para Covid-19. “Essa é uma preocupação grande que nós temos e eu hoje fiz uma reunião com o prefeito de Foz do Iguaçu. Assim, fica sempre nossa recomendação de que o cuidado é importante, o uso de máscara é importante, o máximo de restrição em ambiente com muita gente e estamos intervindo em festas clandestinas. O fato de estarmos vacinando, não quer dizer que podemos relaxar. Enquanto não vacinarmos aproximadamente 60% da população, para diminuir de forma drástica a transmissão, temos que tomar cuidado para não ter uma terceira onda”, disse. A ocupação nos leitos do Paraná é de 95% com 535 pacientes na fila por leito de internamento, segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde de terça (11).

A fala do governador foi durante entrevista coletiva para o lançamento do programa Casa Fácil Paraná, que viabilizará R$ 450 milhões para facilitar a aquisição da casa própria para famílias de até três salários mínimos.

do Bem Paraná