Dentro do processo de diversificação de suas fontes de captação de recursos, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) realizou esta semana sua primeira operação no mercado de capitais desde a década de 1980. Ao efetivar a venda de R$ 10 milhões em Recibos de Depósitos Bancários (RDBs), o BRDE faz sua estreia na emissão e oferta de títulos dentro de um projeto-piloto que prevê captação global de R$ 30 milhões. A operação foi fechada pela Agência de Curitiba e teve como comprador um cliente já com um longo histórico de relacionamento com o banco no Paraná.

A ida ao mercado através da emissão de RDBs fez parte de uma estratégia do BRDE definida no início de 2020 e autorizada ainda no mês de dezembro. Como projeto-piloto, através da modalidade de depósito a prazo, a operação prevê a captação de R$ 10 milhões por cada uma das três agências do banco, localizadas no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Os recursos serão alocados no Fundo BRDE de promoção ao Desenvolvimento Produtivo, Sustentável e Social dos Estados da Região (BRDE Promove Sul) e serão aplicados no fundo rotativo estadual da respectiva agência que realizou a venda dos RDBs.

“Essa diversificação de funding é muito importante para a independência do banco. Isso mostra toda a estratégia que o BRDE vem traçando nos últimos anos para conquistar esse resultado agora”, comemora o vice-presidente e diretor de operações do BRDE, Wilson Bley.

Segundo ele, isso garante maior agilidade na oferta de crédito para projetos de desenvolvimento da Região Sul. No caso do Paraná, a parceria de longo prazo com o setor produtivo proporcionou rápida colocação dos títulos. “A confiança que existe no BRDE permitiu esta captação inicial, que é somente o primeiro passo. Agora podemos dar continuidade a programas como o Recupera Sul com maior garantia de disponibilidade de recursos”, disse Bley.

O projeto de emissão de RDB´s é conduzido pela equipe da Superintendência Financeira do banco, conta com o apoio de outros setores e tem como público-alvo clientes ou instituições parceiras do BRDE devidamente habilitadas conforme regras da Comissão de Valores Mobiliários.

A emissão dos títulos tem valor unitário de R$ 1 mil e, por se tratar de uma primeira experiência da instituição com essa natureza, está direcionada a um único investidor interessado em cada agência.