Segundo o levantamento, em 31,8% dessas escolas, a adesão dos estudantes foi superior a 40%. De acordo com o presidente do Sinepe/PR, Douglas Oliani, as escolas que participaram da pesquisa estão seguindo todos os protocolos de saúde e têm suas características em relação ao espaço físico. “A possibilidade de retorno presencial é realizada na forma gradual, e, para isso, as escolas tiveram salas de aula e demais espaços redimensionados para garantir os distanciamentos necessários”, frisa. “As escolas têm oferecido, às famílias que assim desejem, a possibilidade de seguir com as aulas no formato online”, reforça.

O estudo ainda verificou que, em 28,9% das instituições entrevistadas, o percentual dos estudantes que retornaram às aulas presenciais foi de 10%. Já em 11,6% das escolas, a participação foi de até 30% dos alunos, e em outras 10,4% a participação foi de 20%.

Segundo Oliani, dependendo da idade do aluno, principalmente para aqueles que estão nos anos iniciais, é extremamente importante o convívio escolar. “Não há dúvidas de que as crianças aprendem melhor na escola, trata-se do espaço onde eles desenvolvem valores sociais. Certamente esses oito meses longe das salas já teve um grande impacto na educação de todos”, comenta.

Da assessoria/Foto: Reprodução/Freepik