Na manhã desta quarta-feira (7), o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, comentou sobre um projeto do Governo do Estado que estuda a possibilidade de autorizar a volta às aulas no dia 19 de outubro nas escolas estaduais. O retorno deve acontecer nas áreas onde a taxa epidemiológica é mais baixa e apenas para alguns setores da educação, como aulas de reforço e de educação física.

Rangel reforçou que os pais não serão obrigados a enviar os filhos para a escolas nos próximos dias. “Muita calma nessa hora. Não é para todo mundo, é só para quem de repente quiser aderir. Ninguém sabe exatamente se vai retornar mesmo ou não”, enfatiza. “As pessoas escutam essa notícia, ficam nervosas achando que as aulas já vão começar e vão logo dizendo não vou mandar as crianças”, conta.

Ele afirma que ainda há muito o que discutir sobre o possível retorno das atividades presenciais nas escolas e que a decisão será tomada em conjunto com a população. “As aulas não voltam sem um bom diálogo com a população. Se não tiver realmente o apoio das pessoas, as escolas não vão reabrir”, garante.

O prefeito lembrou ainda que Ponta Grossa vem registrando um aumento no número de casos de COVID-19. “Aqui em Ponta Grossa nós temos uma situação um pouco diferente e temos que esperar um pouco mais. Nós conseguimos segurar a pandemia mais tempo do que as outras cidades e agora que estamos passando pelos momentos mais difíceis, então não tem como as crianças voltarem às aulas nesse momento”, avalia.

A necessidade de ter um ambiente seguro para o retorno das aulas também foi reforçada por Rangel. “Não se preocupem que nós não vamos fazer nenhuma mudança drástica que acabe prejudicando as famílias. Eu também sou pai, tenho um menininho de oito anos e tenho preocupação como qualquer um de vocês”, diz.

Entretanto, ele considera que o debate é saudável e que a discussão é importante. “O projeto piloto que o Governo do Estado está fazendo é justamente para saber se existe algum tipo de precaução que possa ser tomada para o retorno”, destaca.

As declarações foram dadas durante o programa Nilson de Oliveira, apresentado por Rangel na Rádio Mundi FM.

informações\imagem