Apesar da idade, o advogado e vereador Denis Sanson, aos 29 anos, afirma que alia a juventude a experiência em administração pública. Como pré-candidato a prefeito de Palmeira pelo PSD, assegura que a oportunidade de estudar e se tornar advogado, somada ao período em que trabalhou na administração pública e aos quase quatro anos de mandato como vereador, diz ter um amplo conhecimento de como funciona a administração pública e que, em uma possível oportunidade de ser prefeito, saberá os rumos a serem tomados e de que forma agir.

Denis diz que decidiu apresentar-se como pré-candidato a prefeito tendo em vista que como vereador presenciou muitas atitudes que considera serem ilegais ou imorais, as quais foram tomadas pensando, muitas vezes, em detrimento de poucos, passando por cima do interesse da população. Assim entendendo, afirma que como sempre defendeu o interesse da população, isso fez com que, agora, a própria população lhe dê apoio para ser um dos pré-candidatos a prefeito. “E é o que vem acontecendo, pois venho recebendo inúmeros apoios de pessoas da cidade e do interior”, conta ele.

Apoios

O pré-candidato afirma que conta com uma equipe de apoio muito grande, começando pelos mais de 60 pré-candidatos a vereador, lideranças do município e, importantíssimo, segundo ele, apoios diretos do deputado líder de Governo do Estado na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri, junto com o deputado federal e atual secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, do governador do Paraná, Ratinho Júnior, de seu pai, o apresentador Ratinho, de outros deputados estaduais e federais e, principalmente, o apoio de uma grande parte da população de Palmeira, destaca Denis.

Dificuldades

Questionado sobre as principais dificuldades do município no momento atual, o pré-candidato diz que, sem dúvida alguma, os maiores problemas são a saúde e as estradas rurais. “Cito a questão do hospital porque sofre com problemas financeiros”, afirma e apresenta uma possível forma de tentar solucionar o problema: ao invés de a Prefeitura pagar quase R$ 3 milhões por ano para uma empresa terceirizar serviços de profissionais da saúde, como médicos – nomina a empresa Hygea, ela deveria passar a contratar a própria Santa Casa para realizar esse trabalho.

Quanto às estradas rurais, o primeiro passo que a Prefeitura precisa realizar com urgência, segundo o pré-candidato, é colocar em funcionamento o projeto Porteira Adentro, que conta com o apoio do Estado do Paraná. Afirma que, sem dúvida, funcionará muito bem, incluindo o uso de pedras extraídas no município para serviços nas estradas do próprio município, “e não mandar as pedras para fora”, diz ele.

Positivos

Denis classifica Palmeira como um município maravilhoso. Diz que a economia, apesar de predominar a agricultura e pecuária, tem representação em várias empresas e indústrias, sem deixar de destacar os pequenos comerciantes que contribuem muito. Concorda que o município é muito bem localizado geograficamente e bem estruturado, com o que cita quase 100% de saneamento básico, estrutura viária e asfáltica, que faz de Palmeira uma cidade aconchegante, que faz jus ao seu título de Cidade Clima do Brasil.

Ainda completa dizendo que, com incentivo maior aos agricultores, proporcionando uma boa estrutura de estradas rurais e um forte e inteligente incentivo aos pequenos agricultores rurais, seja fumicultor, apicultor, verdureiros, entre outros, bem como incentivos para empresas e microempresas. Para Denis, Palmeira poderá ser a “galinha dos ovos de ouro do Paraná”, afirmando que só é necessário saber usar tudo que existe em favor do município.

Futuro e economia

Quando perguntado o que pretende fazer quando assumir a Prefeitura de Palmeira, se eleito em 4 de outubro, o pré-candidato avalia que o atual cenário, economicamente falando, é preocupante. “É nítido que essa pandemia que estamos passando afetará não só nossa economia municipal, como também a estadual e a federal”, afirma. Para ele, o município, infelizmente, encontra-se com seu limite de endividamento muito alto, o que prejudicará financiamentos e empréstimos futuros, haja vista que, por muitos anos, teremos que pagar contas de empréstimos já realizados. O pré-candidato observa, ainda, que se não houver logo uma política de economia associada com aumento de renda, sem aumentar impostos para a população que já paga muito, Palmeira não terá o crescimento que merece. Cita, também, a importância para o futuro do município em ter o total apoio do Governo do Estado e da União, para, através deles, conseguir o máximo possível de recursos a fundo  perdido, “proporcionando investimentos sem provocar endividamento”, finaliza Denis.

Por Leia A Folha