Sobre as imagens divulgadas por veículos de imprensa nessa quarta-feira (10), o Ministério da Saúde informa que trata-se de um resgate de três crianças em situação de desnutrição feito por profissionais do Ministério em uma comunidade na fronteira com a Venezuela, em uma operação de alto risco devido à presença de garimpeiros. A ação, realizada na última sexta-feira (5), foi rápida por falta de segurança. Esse é um dos locais onde o garimpo não permite a segurança necessária para a entrada de profissionais de saúde.

Ao longo de 2023, 6 Polos Base, que estavam fechados por essas ações criminosas, foram reabertos. Nestas localidades, onde é possível prestar assistência e ajuda humanitária, 307 crianças diagnosticadas com desnutrição grave ou moderada foram recuperadas.

O Ministério da Saúde segue trabalhando em conjunto com outros ministérios e órgãos de segurança pública para prestar os atendimentos necessários e salvar vidas. A presença permanente das Forças de Segurança e da Polícia Federal, anunciada pelo Governo Federal, será fundamental para o avanço das ações de saúde.

Entre as ações do Ministério da Saúde no território Yanomami, destacam-se também:

– Ampliação do número de profissionais em atuação no território (+40%, passando de 690 profissionais para 960 entre 2022 e 2023);

– Realização de testes em massa e busca ativa para detecção de malária (140.042 exames);

– Criação dos primeiros Centros de Recuperação Nutricional na Casai e no Polo Base Surucucu;

– Contratação de 22 nutricionistas e uso de 5 toneladas de fórmulas nutricionais com apoio da Unicef;

– Aumento de 9 para 28 profissionais do Mais Médicos em atuação no território ao longo do ano;

– Investimento de mais de R$ 220 milhões para reestruturar o acesso à saúde dos indígenas da região – um valor 122% maior que o ano anterior, ou seja, a gestão atual mais que dobrou os recursos direcionados aos Yanomamis;

O Ministério da Saúde reforça que segue comprometido e empenhando todos os esforços para reconstrução da saúde indígena, garantindo acesso à saúde e dignidade para essa população.

Imagens desta quinta-feira (11) mostram crianças que foram resgatadas com diagnóstico de malária e desnutrição grave recuperadas. Elas estão na CASAI de Boa Vista (RR) acompanhadas por profissionais do Ministério da Saúde.

Foto: Ministério da Saúde/Divulgação

do Ministério da Saúde