O trabalho conjunto entre o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente e a Polícia Militar dos Estados do Paraná e Minas Gerais resultou na prisão de E.B de 49 anos, na cidade de Botelhos/MG.

A investigação conduzida pela Delegada Ana Paula Cunha Carvalho teve no mês de abril devido a uma denúncia formalizada pela irmã da vítima, na qual a adolescente de apenas 12 anos de idade estaria grávida do próprio padrasto. Segundo a vitima, os abusos aconteceram no final do ano de 2019, fato q teria se repetido em março do corrente ano. Todavia, diante da percepção de alterações visíveis no corpo da vítima e a confirmação da mesma quanto a prática dos abusos, fora submetida a exame que resultou na comprovação da gravidez da adolescente.

Diante dos fatos foi representada a prisão do investigado, o qual acabou fugindo da cidade de Ponta Grossa para o Estado de Minas Gerais. O trabalho para a localização e cumprimento do mandado de prisão de E.B no Estado de Minas Gerais contou com o irrestrito apoio das Polícias Militares de Ponta Grossa e Botelhos, tendo sido o mesmo localizado, após várias diligências, no Distrito de Palmeiral.

De acordo com a PM, o investigado tentou fugir, mas foi contido pelos policiais. E.B responderá pelo crime de estuprou de vulnerável com violência doméstica. A delegada ainda lembra que em 2017 o investigado respondeu a outra investigação no Nucria, também por abuso sexual contra outra enteada, com 15 anos na época dos fatos, e foi denunciado pelo Ministério Publico pelos crimes de lesão corporal e estupro de vulnerável.